CANAÃ - 1968 - RCA
Faixa 8 - Autor: Humberto Teixeira
Baião Polinário

Baião cantado em ternário
e até quartenário
Ô Ô Ô

Colagem de som e verso
Modismo ao reverso
Sim Senhor

Pode agradar não discuto
Se tem balanço eu escuto
Mas foge ao meu inventário

Este baião Polinário.
Pilantra,
Chibungo,
E sem cor.

Não, Não, Não,
Mais respeito com o sertão,
Esta coisa tão pachola,
Sem cabocla e sem viola,
Me perdoe não é baião.

Não, Não, Não,
Mais respeito meu irmão,
Fala a minha autoridade,
Num acorde de saudade,
De quem sabe o que é o baião